Caso Maria Helena: acusado de matar a esposa é condenado a 20 anos de prisão em Apucarana

Sanepar instala reservatórios metálicos de alta resistência em Apucarana
23 de junho de 2022
Parque gastronômico abre as portas dia 1º de julho na Rua Oswaldo Cruz em Apucarana
24 de junho de 2022
Caso Maria Helena: acusado de matar a esposa é condenado a 20 anos de prisão em Apucarana

Thomas de Oliveira Melo foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da ex-mulher Maria Helena Bispo Carvalho (no detalhe) em setembro de 2019

Thomas de Oliveira Melo foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da ex-mulher Maria Helena Bispo Carvalho em setembro de 2019. O júri ocorreu nesta quinta-feira (23) e a sentença saiu no final da tarde.  A vítima deixou duas crianças: um menino tem 12 anos e uma menina de seis anos.

Réu confesso, ele foi condenado a 18 anos e 9 meses de prisão por homicídio triplamente qualificado (feminicídio, motivo fútil e asfixia) e a 1 ano e 3 meses de detenção por ocultação de cadáver.

O júri popular começou às 8h30 desta quinta-feira (23) e terminou por volta das 17h30.  Thomaz ficará preso em Santa Catarina, onde cumpre pena de 11 anos de reclusão por tentativa de feminicídio.

O julgamento estava marcado para 17 de maio, mas foi adiado a pedido da defesa do réu.

RELEMBRE  

Maria Helena Bispo Carvalho tinha 28 anos quando desapareceu, em setembro de 2019, após uma discussão com o marido. O corpo da vítima foi encontrado oito meses depois, em maio de 2020, dentro do poço de uma chácara.

Thomas de Oliveira Melo foi preso em São Francisco do Sul (SC) em 7 de março de 2020 após permanecer foragido por seis meses. Ele confessou à polícia a autoria do crime e apontou a localização do corpo.

De acordo com as investigações, ele matou a mulher e utilizou o celular da vítima para mandar mensagens para familiares dela na tentativa de afastar a polícia. Imagens de câmeras de segurança do prédio onde o casal morava registraram as últimas imagens de Maria Helena no dia 11 de setembro, data do desaparecimento.

Ainda segundo a Polícia Civil, o homem disse que matou a ex-mulher após uma discussão. A vítima pediu que o homem saísse da casa, mas ele se recusou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.