Judô encerra participação nos JAPs

Atleta da Seleção Brasileira de Ciclismo conquista ouro
20 de novembro de 2017
Basquete de Apucarana pega time da NBB na estréia
20 de novembro de 2017
Judô encerra participação nos JAPs

JAPs Divisão A - Judô

Na manhã ensolarada de domingo 19/11, o Ginásio de Esportes do 30º BIMEC ficou recheado de judocas e de uma torcida muito agitada para assistir as disputas por equipes, além de conhecer os mais novos campeões da modalidade.

A competição por equipes no judô funciona da seguinte maneira: cada cidade tem um grupo formado por cerca de oito ou nove atletas, mas apenas cinco lutam. Durante os confrontos, a cidade que abrir três vitórias de vantagem sobre seu adversário, no total de cinco lutas, vence a rodada.

Segundo o coordenador técnico do judô nos JAPs, Rodrigo Tonietto, não há peso estipulado para a participação na disputa por equipes. Cabe aos atletas organizarem-se para decidir quem lutará em cada confronto, sendo que não se sabe quem será seu adversário, e não há a possibilidade de repetir o mesmo judoca durante uma mesma rodada.

Sendo assim, diante de muita energia e garra rolando no tatame, foi difícil para a arquibancada e os colegas de judô conterem as emoções. Durante cada luta houve choro ou riso, nervosismo, ansiedade, desespero, dor, alegria, mas sempre com uma intensidade que se esvaía na hora de cumprimentar o adversário ao final da luta. Ali, após o fim, tudo se resumia em respeito e satisfação.

Ao encerrar a modalidade, Maringá saiu erguendo dois troféus. Eles foram campeões gerais da modalidade, tanto feminino quanto masculino. Além disso, o grupo feminino da cidade saiu vitorioso no confronto por equipes, seguida por Toledo em segundo lugar e, em terceiro, Campo Mourão e Guarapuava.

Na disputa masculina por equipes quem levou o lugar mais alto do pódio foi Toledo, seguido por Maringá, e deixando o bronze para Campo Mourão e Laranjeiras do Sul.

Brunno Angulski Ferreira, de Toledo, luta desde os quatro anos e sempre foi acompanhado pelo seu avô, seu grande apoiador e incentivador. Nessa edição dos jogos, aos 25 anos, ele conquistou o hexacampeonato nos Jogos Abertos do Paraná na categoria até 100kg e a luta por equipes.

Seu colega de grupo, Robson Machado Vieira, de 30 anos, saiu de Guarapuava carregando três medalhas de ouro penduradas no pescoço: a das categorias absoluto, pesado (+100kg) e por equipe. Ele participa dos JAPs desde 2002 e deixa um recado para quem está começando agora: “Todo mundo tem sonhos e consegue alcançá-los. Então, não desista!”.

Comments are closed.