Morre o secretário de Educação de Arapongas; município decreto luto oficial de três dias

“Rodovias urbanas” ganham travessia elevada em Apucarana
13 de maio de 2022
Procon-PR alerta consumidores para o golpe do cartão trocado
13 de maio de 2022
Morre o secretário de Educação de Arapongas; município decreto luto oficial de três dias

Peta morreu após complicações da dengue aos 70 anos de idade

Morreu nesta sexta-feira (13) o secretário municipal da Educação de Arapongas, Luiz Roberto dos Santos, aos 70 anos. O professor Peta, como era carinhosamente conhecido, foi atendido no Hospital Norte do Paraná (Honpar), na última segunda-feira (09), com sintomas de dengue. Depois, foi encaminhado para Londrina, onde recebeu atendimento no Hospital do Coração. Após complicações, ele acabou encaminhado para a UTI.

Na quinta-feira (12), as primeiras informações deram conta de que seu quadro era de miocardite. Nesta sexta-feira, Peta não resistiu e faleceu no final desta tarde.

O prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do secretário municipal da Educação, Peta. “ Estamos desolados com a morte do Peta. Esteve conosco como secretário da Educação. Mesmo aposentado da função de professor, era nítido que amava tudo o envolvia o tema. Fará muita falta. Nossos sentimentos estão voltados para a família e amigos”, disse.

O local e horário de sepultamento ainda não haviam sido definidos até o início desta noite.

Peta tomou posse como secretário da Educação no dia 10 de junho de 2019. Ele deveria ter assumido em fevereiro daquele ano, mas vinha aguardando o processo de conclusão de aposentadoria junto à Secretaria de Estado da Educação. Peta nasceu em Presidente Bernardes, no interior de São Paulo, e desde jovem manifestou interesse pelo esporte. Primeiro como jogador de futebol e, já em Arapongas, em 1970, de basquetebol.

O esporte o levou a cursar Educação Física pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Arapongas (Faficla), onde conheceu a também atleta e miss Apucarana, Márcia Claro. Casaram-se e tiveram três filhos. Peta dedicou sua vida à educação. Desde 1973, atuou em vários municípios da região. Em 1983, passou a atuar como professor no Colégio Estadual Emílio de Menezes, onde chegaria a diretor, cargo que ocupou por 13 anos. Marido, pai e avô apaixonado, aceitou o desafio de ser secretário “por acreditar que a educação é o melhor caminho para transformar o mundo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.