Professora é agredida em Apucarana

Lei do Primeiro Emprego foi sansionada
14 de setembro de 2017
II Mesa Redonda sobre Doações de Órgãos
14 de setembro de 2017
Professora é agredida em Apucarana

A Polícia Militar informou que após agredir uma professora no Centro Municipal de Educação Infantil Alice de Araújo, no Sumatra, uma mulher de 32 anos foi detida e levada para delegacia.

Segundo a PM a mulher que é mãe de um dos alunos do centro infantil, estava muito nervosa, por que  a criança teria chegado em casa com marcas pelo corpo, e ela decidiu ir até a unidade cobrar explicações.

Mas, de acordo com testemunhas, ela partiu para a agressão física ,deu um soco no rosto e também rasgou a roupa da professora.  Quando a PM chegou, a mulher tentou resistir a prisão e ainda arranhou um policial.

Veranice Alselmo, que já possui passagens pela polícia, foi autuada por lesão corporal, desacato e desobediência. A polícia civil vai investigar se a criança sofreu algum tipo de agressão.

Em nota a Autarquia Municipal de Educação informou:

Com relação aos desagradáveis fatos ocorridos nesta quarta-feira (13), no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Alice de Araújo, a direção da Autarquia Municipal de educação emitiu nota com esclarecimentos.

De acordo com a nota, a mãe de um menino de 3 anos de idade, matriculado no CMEI, chegou ao local no início da manhã e, ao avistar algumas assistentes infantis já partiu na sua direção. Ato contínuo, a mãe agrediu uma delas com um soco no rosto e ainda rasgou sua roupa. Outras duas assistentes conseguiram correr e escaparam da agressão.

Após a agressão ela justificou que o seu filho teria “apanhado” no CMEI. Segundo ela, uma colega disse ter ouvido falar a respeito disso no dia anterior.

Na nota, a AME assegura que a criança não sofreu qualquer agressão e nem marcas no seu corpo havia.  “A mãe, ou a família, não procuraram a direção do CMEI e nem a AME. A assistente infantil agredida e outras ofendidas representaram contra a mãe na 17ª SDP”, relata a direção da autarquia.

Entre as providências adotadas após os fatos, a direção da AME se reuniu com os servidores e os pais de alunos para tranquilizar a todos e prestar esclarecimentos sobre o ocorrido. A Guarda Municipal também foi chamada para garantir a segurança dos servidores. A mãe da criança acabou sendo detida pela Polícia Militar, por desacato e agressão contra um policial.

Comments are closed.