Projeto prevê que presos paguem pela Tornozeleira

Aneel eleva cobrança máxima da bandeira tarifária
24 de outubro de 2017
Estudante baleada em escola de Goiânia está paraplégica
25 de outubro de 2017
Projeto prevê que presos paguem pela Tornozeleira

A Assembleia Legislativa aprovou, em primeiro turno, o projeto de lei que determina que presos que usam tornozeleira eletrônica arquem com o custo do equipamento e com a manutenção. A proposta recebeu, nesta terça-feira 24/10, 42 votos favoráveis, três contrários e uma abstenção.

Conforme o projeto, aqueles que tiverem condições financeiras de bancar a tornozeleira deverão fazer isto, enquanto os equipamentos adquiridos pelo Estado ficarão destinados para quem não tem efetivamente condições de custeá-los.

Ainda de acordo com o projeto, o objetivo é desafogar o sistema prisional do Paraná. Com os presos arcando os equipamentos, será mais fácil a disponibilização do monitoramento do cumprimento de pena nos regimes aberto e semiaberto, além de medidas cautelares restritivas judiciais. Outro argumento apresentado na proposta é a restrição financeira do Estado, o que gera grande dificuldade de efetivação da compra deste material para todos aqueles presos a que a Justiça determinou o monitoramento eletrônico.

O projeto de lei ainda traz que o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen-PR) gasta por mês com cada preso o valor aproximado de R$ 3.270, enquanto o monitoramento eletrônico custa em média R$ 300,00 por mês para cada apenado. Atualmente, 3,2 mil pessoas são monitoradas desta forma no Estado.

A proposta será votada em segundo turno desta quarta-feira 25/10.

Comments are closed.