Região fecha ciclo anual da dengue com cinco mortes e 4.737 casos

Polícia investiga abuso de adolescente na saída de escola em Apucarana
4 de agosto de 2022
Padre Rezende recebe homenagem na Câmara de Apucarana
4 de agosto de 2022
Região fecha ciclo anual da dengue com cinco mortes e 4.737 casos

Número de casos disparou neste ano epidemiológico – entre 1º de agosto de 2021 e 31 de julho de 2022 – em comparação com o período anterior, quando foram 466 casos e um óbito nos 17 municípios pertencentes à 16ª Regional de Saúde, de Apucarana

A região fechou o ano epidemiológico da dengue – entre 1º de agosto de 2021 e 31 de julho de 2022 – com cinco mortes e 4.737 casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O número é bem superior ao ciclo anual anterior (1º de agosto de 2020 a 31 de julho de 2021), quando foram apenas 466 casos e um óbito nos 17 municípios pertencentes à 16ª Regional de Saúde (RS).

Nas duas maiores cidades da região, o panorama é diferente. Em Arapongas, a situação da dengue gera alerta. O município registrou o cinco óbitos da doença da região e somou 3.003 casos da doença. Apucarana, por outro lado, fechou o ciclo anual com 248 casos e nenhuma morte.

Das cinco mortes em Arapongas, duas foram registradas no último informe técnico da dengue divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa-PR) na última terça-feira (2): uma mulher de 82 anos e um homem de 79.

Na região, nove municípios registraram quadro de epidemia neste ano epidemiológico. Além de Arapongas, atingiram o quadro epidêmico – quando o índice é superior a 300 casos para cada 100 mil habitantes – Borrazópolis (46 casos); Bom Sucesso (95 casos); Faxinal (137 casos); Grandes Rios (59 casos), Jandaia do Sul (240 casos), Marumbi (698 casos), Sabáudia (80 casos) e Rio Bom (11 casos).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.