Vai dar praia em Maringá… Prefeitura define local de “prainha” artificial

Mais de 50 mil pessoas não tomaram a dose de reforço contra a Covid-19 em Apucarana
22 de março de 2022
Abertas as inscrições da Escolinha de Atletismo em Apucarana
22 de março de 2022
Vai dar praia em Maringá… Prefeitura define local de “prainha” artificial

Local escolhido, na saída para Astorga, fica a 20 minutos do centro de Maringá / Foto: Reprodução

Vai dar praia em Maringá. A Prefeitura daquele município definiu o local onde será a “prainha” artificial da cidade. O prefeito Ulisses Maia (PSD) assinou nesta segunda-feira (21) um decreto com a definição da área. Segundo a prefeitura, o local onde funcionará o ponto de lazer fica na saída para Astorga, na área rural do município, próximo ao antigo Thermas de Maringá. O acesso deve ser feito pela PR-317.

“Será mais um equipamento de lazer que disponibilizaremos à população e que se soma aqueles que já entregamos em nossa gestão”, enfatizou o prefeito. Um decreto tornou duas áreas da cidade como de Utilidade Pública visando estudos para implantação do Parque das Águas, como está sendo chamado o projeto. As áreas, juntas, têm 116 mil metros quadrados (9 alqueires).

Os estudos para definição do projeto final serão realizados em conjunto pela Secretaria de Esportes e Lazer e Secretaria de Urbanismo e Habitação.

O pré-projeto prevê prainha com piscina de ondas, redário, parque infantil, quadras esportivas, banheiros, vestiários, área gourmet e estacionamento. Pode haver alterações, conforme a evolução das pesquisas.

Os secretários Robson Xavier (Esportes) e Estevão Palmieri (Urbanismo) estão se reunindo com técnicos de diversos parques de águas de cidades como Foz do Iguaçu, Brasília e Rio de Janeiro em busca do modelo ideal para Maringá.

O cronograma prevê estudos para definição da área exata que será utilizada, elaboração de projetos, processo de desapropriação, licitação e início das obras.

Conforme a prefeitura, a entrada no parque será gratuita. Além disso, o município deve terceirizar a manutenção do local.

A obra deve ser feita com parte dos recursos do superávit do município, em 2021. Apesar disso, a gestão municipal ainda não informou a estimativa de investimento nem prazos para que a obra seja entregue.

Comments are closed.