Vídeos de alunos cheirando pó de corretivo líquido geram alerta

Apucarana Sports vende ingressos a R$ 10 e R$ 20 para estreia na Divisão de Acesso
7 de abril de 2022
Ciclista filha de ex-prefeito de Cambira morre atropelada por caminhão
7 de abril de 2022
Vídeos de alunos cheirando pó de corretivo líquido geram alerta

Um alerta aos pais de alunos para uma “brincadeira” perigosa nas escolas. Vídeos que circulam nas redes sociais de vários estados do País mostram estudantes cheirando pó de corretor líquido, inclusive dentro das salas de aula.

Inúmeros relatos de estudantes menores de idade narrando episódios estão disponíveis no Twitter, Tik Tok e Facebook.  Os posts citam registros do tipo em escolas de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Em alguns casos, alunos foram expulsos e até policiais precisaram ser chamados.

Segundo médicos, a inalação do produto – os mais conhecidos são o Errorex e o Liquid Paper  – pode causar danos às mucosas do nariz e agravar quadros de rinite ou sinusite, além de haver risco de intoxicação grave.

Os estudantes “pintam” uma parte da carteira com o líquido – também chamado de branquinho -, esperam secar e depois raspam o pó resultante. Na sequência simulam que estão cheirando como se fosse uma droga ilícita, aproximando o produto do nariz.

Escolas de São Paulo estão emitindo comunicados aos pais, como é o caso da Escola Estadual Guilherme Giorgi, no Jardim das Rosas (Zona Leste I), São Paulo. “Fiquem atentos aos celulares e conteúdos que os filhos têm acesso à internet. Estamos de olho em nossos alunos. Caso ocorra dentro da nossa unidade, os pais ou responsáveis serão chamados”.

Comments are closed.